Home » Um novo jornalismo e o repórter Pedro Melo

Um novo jornalismo e o repórter Pedro Melo

Publicado em 18 de dezembro de 2017

23140246_10209823105765428_732799078_nCom oito anos acumulando experiências na TV Vanguarda, o jovem repórter segue em busca de boas histórias pra contar, num tempo em que o jornalismo de televisão passa por mudanças

Ele já morou fora do Brasil, deu aulas como professor de inglês, se arriscou nos palcos como ator de teatro, fez até figuração na TV, entre outras coisas. E ele não esconde, quando estava na oitava série percebeu que a matemática iria deixá-lo na mão, naquele ano. Foi quando viu uma oportunidade de ir morar na Inglaterra, com a madrinha. Era por tempo indeterminado, mas a experiência fora do país, durou um ano e dois meses. Para quem só tinha o verbo “to be”, o domínio da língua começou mesmo só depois de quatro meses, na capital britânica.

Depois da experiência e com saudade dos pais, ele voltou para a terra natal e já arrumou o que fazer. Foi dar aulas de inglês. Até entrar na faculdade….de jornalismo, claro. Não teve jeito, o jornalismo o chamava desde criança, quando ainda sem perceber, precisava disputar a atenção dos avós no horário “sagrado” dos telejornais, para contar as histórias que tinha vivenciado.

“Eu me lembro de querer atenção sempre, mas no momento do jornal eu não tinha. Na casa dos meus avós, onde eu praticamente passei todas as minhas férias escolares na infância, a hora do jornal era para ser respeitada. Então, eu pensava: vou entra nesse negócio para eles prestarem a atenção em mim também”, conta Pedro Melo, sorrindo ao relembrar.

Mesmo quando precisa contar uma história de violência, percebemos em seu olhar um brilho especial que carrega amor e respeito pela profissão e, empatia por seus entrevistados. Agora, quando o assunto é leve e descontraído, seu sorriso fácil e com perguntas pertinentes, nos prende no sofá, aguardando com entusiasmo o desfecho, principalmente nas entradas em que o jornalista faz ao vivo.

E, por falar em sorriso, o repórter da TV Vanguarda, afiliada da emissora da Rede Globo no Vale do Paraíba, é famoso pelo sorrisão aberto, muitas vezes até comparado com o jornalista Evaristo Costa. As referências vão muito além da aparência similar.

 
13600292_10154374097902276_8004640859836790705_n

 
Na profissão toda admiração aos repórteres que o inspiram, como o jornalista Caco Barcellos. “Eu admiro o trabalho do Caco tanto profissionalmente quanto na maneira que ele conduz a vida pessoal, separando sua função na rua de seus ideais, que assim como ele tento deixar minhas convicções, ideias e pensamentos em casa…na rua sou trabalhador do povo”, disse o repórter.

“Sou muito grato aos aprendizados da faculdade da Universidade de Taubaté (UNITAU), faculdade na qual me formei. Ainda me cobro muito sobre os estudos e não deixo de me atualizar sobre televisão, telejornalismo, a sociedade….gente! Sou apaixonado pela história da nossa telecomunicação, é diferente do restante do mundo”.

Pedro acredita em um jornalismo em constante mudança. Um trabalho que mesmo em meio aos dias difíceis, seja realizado por pessoas que buscam uma vida mais leve e justa e que, acima de tudo, possam se envolver com boas histórias e trajetórias. O jeito de contar a história, a reportagem pra TV precisa ser diferente e prender o telespectador. “Gosto muito do trabalho de um repórter que é meu xará, o Pedro Vedova. Ele está em Londres inclusive. Quem sabe um dia eu chego lá”, disse.

22815622_10155883925142276_4014481529343568629_n

O repórter também fez uma referência ao herói de infância: o Super Homem (Superman). Para quem não sabe, a profissão escolhida pelo super-herói para manter sua identidade secreta é a de um jornalista obcecado pela justiça e pelo bem da sociedade. E os dois são apaixonados por gente. “O bem está no melhor das nossas atitudes e no sentimento mais aflorado e verdadeiro que possa existir dentro de nós. Acredito na verdade, na justiça e, principalmente, na humildade e gestos mais simples das pessoas. Gente que olha nos olhos pra conversar, não faz diferença entre um e outro”, argumenta o repórter.

O personagem marcou tanto a história de Pedro que, hoje o Clark, passou a fazer parte da sua vida, só que o seu Clark não voa não, mesmo porque as quatro patas do seu cão labrador não ajudariam muito.

Além do excelente trabalho em frente às câmeras, Pedro Melo já escreveu um livro juntamente com Jaime Lemes. O título é “Mulheres por natureza, repórteres por vocação”. O livro está passando por uma correção ortográfica e atualização, porém ainda não ficou definida uma previsão para o lançamento.

Os talentos do garoto não param por aí. O jornalista está se programando para trabalhar futuramente em um documentário sobre um palhaço Pilim. Devido à paixão pelos palhaços e o universo circense, esse projeto tem um gostinho especial de lembrança de infância. O personagem que marcou a infância de Pedro, está com 75 anos. As gravações vão contar a trajetória do palhaço que, segundo a história. Veio da França e viajou o mundo, e até foi presenteado com um chapéu do próprio Charlie Chaplin.

Abordando assuntos da vida pessoal, Pedro confessa ser um cara um tanto caseiro e diz ter sido cercado pela família na infância, levando isso até hoje, um amor incondicional pelos pais e avós. Amor tão admirável que, aliás, ele reforça ao dizer que sua mãe é a pessoa mais importante em sua vida. “Cada um escolhe viver da maneira que acha melhor e eu escolhi passar a minha infância perto da minha família. Eles dizem que é difícil me ver em casa, mas é por conta do trabalho e o meu jeito de aproveitar o tempo livre. Mas eu estou sempre por perto”, conta. “E meus pais são especiais, cada um com seu jeito, mas são pessoas que eu admiro demais”.

 

Pedro gosta de ficar em casa, mas quando o assunto é passear e viajar…isso muda um pouco. “Hoje, gosto de ficar em casa nos tempos livres e aproveito para fazer coisas simples. Mas adoro passear e sair, quando posso estar com meus amigos. Gosto muito de São Paulo! É uma cidade que me atrai muito culturalmente e pela gastronomia. Outro passeio que adoro fazer é visitar parques, em sampa gosto do Ibirapuera e Vila Lobos, por exemplo. E vou em baladas e bares, com certeza”. Passeios a parte, no dia a dia o joseense ama viver em São José dos Campos, sua cidade natal.

Para ele a formação de todo mundo se deve aos aprendizados das pessoas da nossa vida. “Minha segunda mãe, a minha madrinha Cleusa, me ensinou muito no ano que fiquei morando com ela, em Londres. Foi um momento importante da minha vida. Aprendi muito e da melhor forma, com sorrisos e carinhos de alguém que se faz presente sempre”, comentou sorrindo.

Sobre o gosto musical, Pedro viaja pelos universos de Kid Abelha, Michael Bublé, Fabio Junior, U2, Jorge Vercillo, Amy Winehouse, Ray Charles, Guilherme Arantes. “Diz a minha mãe que, ela colocava um fone de ouvido na barriga para eu gostar das mesmas coisas que ela. Deve ter funcionado mesmo, porque gostamos de Kid Abelha e Guilherme Arantes da mesma maneira. Ninguém com minha idade gosta de Guilherme Arantes. Eu gosto e ainda compro o CDs”, conta.

Por fim, ao perguntarmos sobre uma frase eleita como a favorita de sua vida. Imediatamente ele diz: “A vida me ensinou a sorrir para as pessoas que não gostam de mim, para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam”, do Charles Chaplin. Assim encerramos nossa entrevista. E, claro, Pedro estava sorrindo.

Uma linda citação de nosso entrevistado, que deixa para nós um exemplo de profissional e um ser humano muito fácil de tornar admirável.

 

PING PONG

Elite Vale: Pedro, quando não está envolvido em seu trabalho e em leituras relacionadas a ele, o que faz para descansar e se divertir?

Pedro: Assisto séries e bons filmes: Friends, Sherlock da BBC. Os filmes tem vários, Perfume de Mulher, Uma Mente Brilhante, Grease e também as peças de teatro e musicais. Sou fã de Rent – Os boêmios. Vão rir, mas sim eu jogo bola também…

Elite Vale: Falando em futebol, qual seu time preferido?
Pedro: São Paulo.

Elite Vale: Quando morava em Londres, o que mais te encantou?
Pedro: A cultura que é muito rica naquele país e também a febre que ocorria na época em torno dos filmes de Harry Porter, era algo fantástico.

Elite Vale: E no Brasil, quais as cidades que te encantam?
Pedro: Além de São José dos Campos (risos), tenho carinho enorme por São Paulo, Ilha Grande, e me lembro muito de Minas Gerais em especial uma cidade chamada Virginia, que fica no Sul de Minas. Muitas memórias boas.

Elite Vale: E se te convidássemos para um almoço, qual prato te deixaria feliz?
Pedro: Arroz com creme de milho, bife à milanesa e uma bela salada, com certeza me deixa satisfeito e muito feliz.

Elite Vale: Qual seu perfume preferido?
Pedro: Sintonia total, embora me parece que está saindo de linha.

Elite Vale: Você se considera uma pessoa tímida quando não está em frente das câmeras?
Pedro: Bem, na verdade talvez todos nós tenhamos um pouco de timidez em certas situações, depende da ocasião, mas no geral, não sou não, o jornalismo me deixou mais extrovertido.

Elite Vale: Finalizando nossas perguntas, não temos dúvidas sobre o amor, o respeito e a união que existe dentro da sua família, mas fale um pouco do seu trabalho, principalmente na maneira como você enxerga os colegas de profissão.

Pedro: Como falei de início, estou na TV Vanguarda há oito anos. Somos uma equipe enorme, passamos muito tempo juntos, fora e dentro da redação. Posso dizer sem sombra de dúvida, que meus colegas de trabalho, são minha segunda família.

  1. Maria Eduarda disse:

    Essa rapaz tem luz !

  2. Samuel Bandeira disse:

    Isso aí rapaz você tem carisma e faz um maravilhosa trabalho. Que Deus te abençoe.

  3. Luiz Carlos disse:

    Vi hoje na banca essa revista!

  4. Rafaela Venturini disse:

    Adorei…!Parabéns Pedro.

  5. Igor Santos Pereira disse:

    Pedrão,que cachorro lindo e esse cara.

  6. Liliane Patricia disse:

    Apaixonadidíssima com todo respeito !esse garoto e muito humilde,tive o prazer de conhecer a pouco tempo em Taubaté.

  7. Hélio Alves disse:

    Um bom filho .

  8. Marina Lauter disse:

    Meus parabéns Pedro! E parabéns às pessoas dessa revista que colocaram uma pessoa tão linda como você em evidência. Queremos ver você logo na bancada do link .
    A por ser humilde que conquista a todos. Deus tem planos ainda maiores na sua vida,sei que esse a o primeiro capítulo de muitos ainda .

  9. Luciana lu disse:

    Essa homenagem não foi em vão,isso é só o começo. Obrigada pelo carinho que trasmite.

  10. Monica saúde disse:

    Parabéns lindo!Sucesso sempre.

  11. Magda Mag disse:

    Quero a revista.
    Aqui no centro não tem mais,onde posso consegui?

  12. Gisele Almeida de Jesus disse:

    Pedro Melo, uma carinha de criança misturada com profissionalismo de um grande homem. Que esse sorriso venha contagiar ainda mais pessoas.

  13. Jessica Naves Alves disse:

    Tive o prazer de conhecer você no bar. Obrigada pela atenção. Bjs

  14. Artur Correia disse:

    Humildade e seu sobrenome irmão.

  15. Fátima Neco disse:

    Estou te vendo no litoral… lindo!!

  16. Elisa Leite disse:

    Saudade das suas lives,gostei de saber um pouco mais de você querido. Essa sua humildade e dedicação nos encanta. Esse sorriso lindo que parece uma estrela brilhante no final de cada matéria. Sonho seria te ver na bancada um dia ou fazendo um programa so seu. Já pensou nisso? Entrevistas. Um grande beijo e muito sucessos sempre

  17. Sandro Chieber disse:

    O céu e o limite! Ainda estudo, mas me inspiro em todos vocês.

  18. Gabriela Martins disse:

    Consegui essa revista ontem! Por favor escreve uma dedicatória pra mim?

  19. Felizão disse:

    Parabéns meu amigo Pedro Melo.. Que vc ainda tenha muito Sucesso em sua carreira.

  20. Lucimara Aparecida da Silva disse:

    Tive o privilégio de conviver com o Pedro Melo, quando trabalhei na Coordenação do Colégio Nossa Senhora Aparecida, rede Franciscana, onde ele estudou.
    Fiquei muito orgulhosa quando o vi na Tela da TV, na Vanguarda… combina perfeitamente com ele, pois é um rapaz de ouro, que está sempre a frente.
    Muito sucesso para você Pedro.

  21. Tatiana C Pereira disse:

    Pedro um querido sempre. E quando fazemos as coisas que gostamos, que colocamos amor, trabalhamos duro e estudamos mais ainda. Não dá outra senão Sucesso com S maiúsculo. Parabéns Pedro e o que desejo à você é que seja muito, mais muito feliz sempre.